IDOSO QUE SE COMUNICA

A presença do idoso na sociedade é típica e como tal é da criança, do jovem e da mulher. Todos vivem a mesmarealidade com a dos outros, interligados pelo sistema nervoso, que por suas janelas abertas passa o mundo exterior para o mundo interior, através dos sentidos aristotélicos, da visão, da audição, do olfato, do paladar e do tato.

Ao enfraquecer da sensibilidade os sentidos também perdem a sua eficácia de perceber a realidade exterior pelo desgaste das células humanas, insubstituíveis. Aos 75 anos 20% das células do sistema nervoso estão perdidas, fato que leva a pessoa idosa a potenciar o restante 80% com atividades destinadas a melhorar a qualidade de sua vida.

Sem cuidar desta realidade a comunicação com o mundo, que traz novas idéias, novos sentimentos, novos hábitos, pode gerar tristes seqüelas como o desanimo, a depressão e a solidão.

Psicologicamente o idoso precisa de nós e nós precisamos dele para concretizar, entre todos, um intercambio sadio e consolador.

Os meios de comunicação, além de ocupar o tempo livre do idoso, devem fortalecer a memória, o raciocínio, reavivar sentimentos e ações como fonte de novos conhecimentos, novas decisões, novos sonhos e nova vida. Hoje é fácil encontrar nos recursos modernos um mundo que a pessoa idosa não tinha no passado através da Televisão, do rádio, da internet, dos livros, dos filmes e de tudo que lhe é oferecido na atualidade.

Grande veiculo de comunicação é o Turismo para a Terceira Idade, atividade que tira o idoso do seu ambiente e o mergulha em valores que despertam, animam, geram curiosidades e dão nova vida.

“Comunicar-se” para a pessoa idosa é vida e sempre mais vida, que lhe permite até de sonhar.